Migração para a nuvem: 3 desafios e como superá-los!

setembro 19, 2017

Em busca de otimizar processos e ganhar em termos de produtividade, as empresas hoje devem estar atentas às ferramentas ofertadas pela evolução da internet. A maior revolução dos últimos anos, com certeza, é a computação em nuvem.

Os serviços em nuvem estão em pleno crescimento. Um relatório da Cisco, empresa americana referência em redes, revelou que 83% do tráfego de todos os data centers se darão na nuvem em 2017.

O seu negócio ainda pode se beneficiar das vantagens de rodar na nuvem, como redução de custos, aumento de produtividade, maior segurança de dados, escalabilidade, agilidade, entre outros. Mas como alcançar todos esses itens desejáveis sem tropeçar pelo caminho?

Neste artigo vamos mostrar três desafios e como superá-los para que o sonho da migração para a nuvem não acabe virando um pesadelo.

1. Descobrir o fornecedor perfeito

Existem várias opções no mercado à disposição de um gestor sem tempo para realizar a pesquisa detalhada sobre qual provedor realmente pode atender as necessidades da sua empresa. Na maioria das vezes, os gestores não têm uma ideia clara de qual a sua demanda, o que dificulta a escolha de um fornecedor adequado.

A solução para esse desafio passa por entender qual a situação do seu negócio — qual a demanda a que a computação em nuvem terá de atender e se os sistemas para os quais a sua empresa está disposta a migrar vão se beneficiar dos ganhos da nuvem.

Nem tudo que hoje está rodando localmente em sua empresa vai apresentar vantagens na hora da migração.

2. Planejar a migração para a nuvem

A maioria das empresas que ainda não migraram para a nuvem tem seus sistemas e dados espalhados por vários tipos de plataforma. Dessa maneira, a migração vai ter de ser algo muito bem planejado para não ir por água abaixo.

Criar uma estratégia de migração pode ser uma saída adequada para essa situação. A empresa pode optar por não migrar todo o seu ambiente de uma vez só, realizando etapas de migração ou, ainda, optar por migrar apenas parte das suas demandas, deixando que alguns sistemas continuem rodando localmente.

3. Gerenciar a sua nuvem

Esse desafio é uma consequência da contratação de provedor equivocada. Nem todos os fornecedores de serviços em nuvem entregam um suporte conveniente para a realização do controle de ambiente por parte da empresa que contratou o serviço.

Por causa da falta de conhecimento da equipe para gerenciar esse tipo de ambiente com poucos recursos de controle, a opção mais adequada para essa situação pode ser contornada com a terceirização do controle do ambiente.

A migração para a nuvem é um grande passo para qualquer empresa, e isso traz incertezas, mas é essencial para continuar crescendo e obter ganhos em produtividade e agilidade. Aqui na SoftwareONE nós podemos ajudar a sua empresa a dar esse passo.

Deixe um comentário sobre o texto e expresse as suas dúvidas e impressões sobre a computação em nuvem. Nossos especialistas vão estar disponíveis para responder todos os seus questionamentos.

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta