8 previsões de segurança para 2017

February 17, 2017

A Trend Micro, líder global em soluções de segurança cibernética, apresentou seu relatório anual de previsões em termos de tendências de segurança e tecnologia para 2017.

De acordo com este documento, este ano veremos uma maior variedade de ataques. Criadores de ameaças maliciosas devem diferenciar suas táticas para aproveitar a paisagem tecnológica em constante mutação.

Entre as descobertas mais notáveis do relatório de previsões incluem:

1. Não, Ransoware não vai aumentar, mas vai buscar novos métodos de ataque

A diversificação Ransoware (software malicioso) irá gerar cerca de 25% das novas “famílias” de tais códigos. Ele também irá tornar-se um elemento cada vez mais comum nos casos de violação de dados confidenciais, muito comuns no mercado ilegal.

2. “Internet das Coisas” irá desempenhar um papel importante nos ataques

A chegada da” internet das coisas” a ambientes industriais gera riscos no controle de sistemas SCADA, no monitoramento e na aquisição de dados.

3. A simplicidade dos ataques BEC irá aumentar em volume de golpes

Os ataques BEC (Business-mail de transacção), uma forma sofisticada de phishing em que um cibercriminoso utiliza redes corporativas (e-mail) das empresas para transferir informação será cada vez mais difícil de detectar, porque eles não têm um código malicioso ou binário.

4. Cibercriminosos têm como alvo o sector financeiro

A cada dia cibercriminosos compreendem melhor os processos internos em transações financeiras e, nesse sentido, não é mais suficiente apenas possuir abordagens tradicionais de segurança. As políticas e boas práticas em matéria de engenharia social devem fazer parte da cultura das organizações.

5. Adobe e Apple ultrapassam a Microsoft em termos de descobertas de vulnerabilidades em plataformas

O Adobe ultrapassou a Microsoft pela primeira vez em 2016, em termos de descobertas de vulnerabilidades. Entre as vulnerabilidades divulgadas pela Zero Day Initiative (ZDI) Iniciativa até agora em 2016 houve 135 vulnerabilidades em produtos Adobe e 76 nas de Microsoft.

Entretanto, os usuários de produtos Apple e Adobe também deve proteger os terminais e dispositivos móveis contra malware que exploram essas vulnerabilidades.

6. Cyberpropaganda é padrão

A Internet abriu a oportunidade de influenciar a opinião pública para ir em uma direção ou outra. O resultado das recentes eleições em diferentes países reflete o poder dos meios de comunicação social.

agentes virtuais dedicados que são pagos para publicar material de propaganda em sites de mídia social como Facebook e LinkedIn “filtram” essas plataformas para multiplicar a visibilidade do seu conteúdo.

7. Aplicação do Regulamento Geral de Proteção de Dados vai aumentar os custos administrativos das empresas

Os usuários devem ser informados dos seus direitos e as empresas utilizadoras devem garantir que os usuários são capazes de exercê-los. Apenas os dados mínimos necessários para usar um serviço deve ser recolhido. As empresas devem rever suas práticas de coleta de dados e ajuste às necessidades em termos de segurança.

8. Novas ameaças destinadas a combater as soluções anti-evasão atuais

Estas técnicas melhoradas apresentam maiores demandas em TI e administradores de segurança. Eles devem procurar tecnologias para obter um controle completo e total sobre a sua rede e dados de fluxo de trabalho.

Estes novos desafios requerem uma abordagem de segurança de várias gerações que combina a detecção comprovada de ameaças conhecidas e desconhecidas com técnicas de proteção avançadas, como controle de aplicativos, prevenção de vulnerabilidade e técnicas de análise comportamental.

Quer obter mais informações sobre como manter os dados de sua pequena ou média empresa em segurança? Acesse nosso conteúdo clicando abaixo!

Equipe de Redação

Author

Equipe de Redação

Leave a Reply