Conformidade com a Oracle – Conheça seu perfil de risco de auditoria

maio 5, 2016

Como a maioria das grandes empresas desenvolvedoras de software, a Oracle rotineiramente audita seus clientes para assegurar a conformidade e gerar receita incremental. Embora os auditores da Oracle afirmem que o cliente alvo de auditoria é selecionado aleatoriamente, a realidade é que a maioria das auditorias são resultado de uma ação direta do departamento de vendas da Oracle ou do próprio departamento de auditoria. As auditorias da Oracle são famosas pela sua longa duração, uso intensivo de recursos e, em muitos casos, representam um alto custo financeiro para os clientes.

 

A pergunta que todo cliente da Oracle deveria fazer é: “Eu corro o risco de passar por uma auditoria da Oracle?”

Quando foi a última vez que você foi auditado pela Oracle?

A Oracle possui milhares de clientes globais e não tem condições de auditar cada um deles todos os anos. Embora a cláusula de auditoria padrão dos acordos de licença da Oracle permita auditorias frequentes, a Oracle provavelmente só fará uma auditoria na mesma empresa depois de três anos da última auditoria. Se todos os fatores se mantiverem constantes, um cliente que foi auditado pela última vez há cinco anos corre um risco maior e nós acreditamos que clientes que nunca foram auditados têm um risco ainda maior.

Sua empresa fez alguma aquisição?

Uma das atividades mais comuns que desencadeiam auditorias da Oracle são aquisições. A Oracle considera que, quando uma empresa adquire outra, o software da empresa matriz precisa ser expandido devido ao aumento de número de funcionários, tamanho operacional, etc. Quando ocorre uma aquisição e a empresa não compra rapidamente mais software da Oracle, ela pode identificar uma oportunidade para uma auditoria. Da mesma forma, se sua empresa tem crescido recentemente por meio de aquisições, você pode ter um risco maior de uma auditoria.

Você ainda é licenciado por métricas legadas?

A Oracle tem licenciado seu software usando diferentes métricas no transcorrer dos anos e alguns clientes permanecem licenciados sob uma métrica que já não é aplicada. Em alguns casos, uma métrica antiga pode estar desatualizada quando comparada aos padrões do hardware atual. Exemplos desta situação são as métricas Named User Multi Server e Named User Single Server, que tinham requisitos mínimos de licença vinculados ao MHz de um servidor. Embora a métrica possa ter servido aos objetivos do cliente 15 anos atrás, um hardware de última geração pode criar uma violação de conformidade ao inflar o número mínimo de licenças necessárias.

Muitos clientes da Oracle são licenciados por uma métrica de dispositivos simultâneos. Embora existam vantagens na adoção de licenças simultâneas, a Oracle sabe que a adesão a este modelo no modo como tem sido historicamente definido pela Oracle é difícil.

Algumas métricas antigas não incluíam o recurso de envio em lote automático que os clientes têm à sua disposição hoje através da métrica Named User Plus. Para os clientes que usam essas métricas antigas, eles devem licenciar todos os usuários de front-end para qualquer banco de dados de terceiros conectados ao Oracle. A Oracle sabe que isso representa um problema de conformidade para os clientes.

Por esses motivos, os clientes que permanecem licenciados usando métricas legadas correm um risco maior de auditoria.

Você usa o E-Business Suite ou outros aplicativos da Oracle?

Muitos aplicativos da Oracle rodam em middleware e bancos de dados da Oracle. Se a Oracle acreditar que você não possui licenças suficientes da pilha de tecnologia para suportar seu uso do aplicativo, ela pode realizar uma auditoria. Se seus gastos com aplicativos superam em muito seus gastos com programas de tecnologia, isso pode acender o sinal vermelho na Oracle.

Você tem se esquivado da Oracle?

Geralmente, seu vendedor da Oracle prefere fazer negócios com você diretamente em vez de solicitar uma auditoria em sua empresa. Muitos clientes que não atendem a um telefonema da Oracle podem receber logo em seguida a temida carta de auditoria. Certo ou errado, ignorar os vendedores da Oracle pode aumentar a probabilidade de uma auditoria.

Conheça seu perfil de risco… E esteja pronto

Nossa mensagem aos clientes é para não seguir nenhum dos comportamentos descritos acima e que podem induzir a Oracle a realizar uma auditoria. Em vez disso, nosso conselho é estar consciente sobre o que a Oracle considera um possível alvo de auditoria e estar em conformidade com as políticas de licenciamento da Oracle ANTES que aconteça qualquer auditoria formal.

Se você acredita que corre o risco de ser auditado pela Oracle e deseja conversar com um especialista da SoftwareONE, clique no banner abaixo e um profissional do Gerenciamento de Ativos de Software entrará em contato com você em breve.

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta