Cultura da inovação: 5 ações necessárias para implementar

março 24, 2019

A cultura da inovação contribui para arquitetar empresas muito mais lucrativas e bem-sucedidas em seus respectivos segmentos. Não é à toa que grandes companhias, como a Google, 3M e Walmart, investem tanto nesse assunto.

Existem muitos benefícios relacionados a uma organização inovadora. Elas possuem equipes mais engajadas, clientes mais satisfeitos, produtos e serviços melhores e conseguem encontrar soluções assertivas para os problemas. Mas como criar essa cultura?

Pensando nisso, criamos este post para você. Hoje vamos ensiná-lo a criar e implementar uma cultura de inovação em sua empresa. Boa leitura!

1. Estimule a participação dos seus funcionários

Os próprios colaboradores são uma grande fonte de inovação, por isso é importante contar com ferramentas e tecnologias que incentivem a criatividade no ambiente interno.

É possível, por exemplo, investir em reuniões de brainstorming (tempestade de ideias, em português). Essa reunião é feita com 9 a 12 participantes. O objetivo é gerar ideias criativas para solucionar determinados problemas diários.

Envolva seus funcionários em algumas atividades-chave, peça um feedback realista, busque gerar insights. Tudo isso é primordial para o DNA da inovação.

2. Implemente constantemente novas tecnologias

As novas tecnologias contribuem para tornar os processos da empresa mais fluidos, melhorar a comunicação interna, gerar insights e reduzir a estrutura de custos.

Com isso, a sua empresa fica muito mais competitiva, atenta às oportunidades do mercado e capaz de tomar decisões mais ágeis e assertivas. Além de tudo, isso contribuirá para mudar o status quo da companhia e torná-la mais inovadora.

Para escolher a melhor tecnologia, é importante definir a necessidade da empresa e contratar uma provedora que tenha ampla experiência no mercado.

3. Fique atento a todos os níveis organizacionais

Uma empresa é dividida em três principais níveis: o institucional (composto pela alta administração), o intermediário (composto pela gerência) e o operacional (composto pelos funcionários que estão na base da pirâmide).

É muito comum as empresas limitarem a criatividade aos dois primeiros níveis organizacionais, esquecendo-se do terceiro nível — um grande erro. Grandes ideias podem surgir de toda parte, inclusive dos colaboradores mais simples.

Por isso, é importante obter produtos de software que permitam a inclusão de todos os funcionários, facilitando a comunicação e a interatividade interna.

4. Crie um ambiente inovador e descontraído

O excesso de burocracia pode eliminar a cultura da inovação. É importante criar um ambiente singular e descontraído, onde os funcionários se sintam bem.

Não é à toa que grandes corporações investem em espaços mais informais. Em algumas, é possível ver mesas de jogos, salas de reuniões temáticas, cinema, biblioteca e até minicampo de golfe — o caso da sede da Walmart no Brasil.

Tudo isso faz parte de um grande esforço para tornar o ambiente colaborativo mais flexível e criativo, propício para gerar inovações radicais.

5. Estruture e recompense a inovação

Além de tudo o que foi dito, é importante estruturar um processo claro que transforme as ideias em grandes inovações e, depois, recompensar os funcionários por isso.

Existem muitas recompensas que podem ser usadas. Mas o ideal é que ela esteja de acordo com a complexidade da tarefa proposta, seja desejada por toda a equipe e financeiramente viável para a companhia. Assim você vai engajar a todos.

Agora que já sabe como criar a cultura da inovação, aproveite para continuar aprendendo. Leia nosso post “Vantagem competitiva: como o setor de TI pode ajudar a crise?”.

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta