Gestão de mudanças: o que é e como implementar?

junho 14, 2017

O ambiente externo tem mudado cada vez mais rápido — novas tecnologias e concorrentes surgem todos os dias. Por esse motivo, as empresas devem saber como se adaptar, quebrar os paradigmas da burocracia e realizar uma boa gestão de mudanças.

A realidade é que a mudança é uma necessidade básica para qualquer empresa que queira se manter no mercado, mas geralmente é um processo muito complexo — especialmente quando a mudança é radical e disruptiva para o empreendimento.

Pensando nisso, criamos este post especialmente para você. Vamos explicar melhor o que é gestão de mudanças e como isso pode ser feito em sua empresa, por meio de dicas práticas. Continue lendo nosso post e fique por dentro do assunto. Boa leitura!

Afinal, o que é gestão de mudanças?

A gestão de mudanças é uma área de estudo da administração cada vez mais importante. Isso porque as companhias estão constantemente adaptando seu modelo de negócios, estratégia de atuação e recursos utilizados para aproveitar as oportunidades existentes.

Entretanto, essa atividade-chave encontra diversas barreiras dentro da empresa, como o medo do desconhecido, a falta de recursos necessários para a adaptação ou mesmo interesses pessoais. Por isso, é importante ter uma boa gestão que facilite essa mudança.

Entre os principais pilares para essa gestão, estão a educação dos colaboradores, a utilização de novas tecnologias e o apoio da alta administração. Desse modo, é possível aproveitar as oportunidades, realizando as alterações necessárias no ambiente interno.

Quais são os principais tipos de mudanças?

Existem diferentes tipos de mudanças: algumas são planejadas, enquanto outras são espontâneas, necessárias para a continuidade da empresa no mercado. Quanto mais robusta for a mudança, mais difícil é seu gerenciamento. Conheça as principais:

  • mudança incremental: geralmente não ocasiona grandes transformações na companhia. Costuma acontecer por meio de alguns ajustes internos;
  • mudança emergente: é uma mudança não planejada, que emerge do mercado de forma espontânea. É necessária uma ação rápida e eficaz da empresa;
  • mudança radical: é a mais robusta e complexa, geralmente com impactos na estratégia ou modelo de negócios. Por isso, é a mais difícil de ser implementada.

Como implementar mudanças de forma bem-sucedida?

Para facilitar a mudança e eliminar o máximo de resistência, é preciso conhecer algumas dicas e aplicá-las em sua empresa. Essas transformações vão desde a melhoria da comunicação interna até a utilização de novas tecnologias. Conheça as principais:

  • crie um sentido de urgência: é preciso compartilhar a sensação de imediatismo, de que a mudança precisa acontecer o mais rápido possível para manter o empreendimento competitivo e sustentável no mercado;
  • facilite o processo de comunicação: assim será possível manter toda a equipe bem informada sobre as mudanças que devem acontecer, otimizando a transparência, credibilidade e sinergia de todo o time;
  • crie metas inteligentes: as metas podem contribuir para tornar a implementação mais prática, funcionando como um passo a passo. Elas devem ser desenvolvidas no padrão SMART (específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e temporais);
  • utilize a tecnologia a seu favor: assim você conseguirá facilitar todo o processo, garantindo uma implementação mais rápida e segura. A tecnologia pode ser utilizada para planejar, controlar e mensurar os resultados desejados.

É essencial que uma empresa se adapte constantemente às transformações externas, mas para isso é preciso eliminar as diversas barreiras internas e saber gerenciar os recursos necessários a seu favor.

Agora que você já sabe como fazer uma boa gestão de mudanças, curta nossa página no Facebook e fique por dentro de outros assuntos como este!

Powered by Rock Convert
Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta