Saiba como realizar a migração de data center da melhor forma

junho 14, 2018

Realizar a migração de data center para a nuvem é uma das tarefas mais desafiadoras que uma equipe de TI pode executar. Afinal, não é todo dia que mudamos todos os dados de uma empresa para outro ambiente computacional, e precauções específicas devem ser tomadas para que o processo ocorra da melhor forma possível.

Neste post, vamos abordar alguns dos principais pontos que devem ser considerados ao realizar a migração de data center para a nuvem e como a sua empresa pode se preparar para obter os melhores resultados ao longo do processo. Vamos lá?

Quais são as vantagens da migração de data center?

Antes de falar, especificamente, de como realizar a migração de data center para a nuvem precisamos contemplar por que isso é uma boa ideia.

Atualmente, são raros os casos em que a gestão não tem mais dúvidas de que migrar os dados de uma empresa para a nuvem é uma boa ideia. O cloud computing ainda é cercado de mitos, e apreciar as vantagens que ele pode trazer para um negócio exige que nos eduquemos sobre o assunto.

A nuvem oferece uma série de benefícios, dos quais escolhemos destacar três: a redução de custos, o aumento da segurança e a facilidade de proteger as informações empresariais da perda de dados.

A seguir, você entende melhor como a nuvem pode contribuir em cada uma dessas questões.

Redução de custos

O principal benefício que uma empresa pode esperar da migração de seus dados para a nuvem é a economia. O cloud computing é uma das melhores maneiras de reorganizar o orçamento do negócio e obter descontos significativos com o armazenamento.

O custo inicial de fazer a migração é uma grande preocupação dos gestores, mas quando tudo é colocado na balança, a nuvem compensa porque traz o melhor ROI do mercado.

A partir do momento em que seus dados são migrados para a nuvem, acessar as informações empresariais de qualquer lugar é mais fácil, por exemplo. O que significa que o trabalho remoto passa a ser uma possibilidade e que dá para poupar tempo e recursos para fazê-lo acontecer.

A preocupação de pagar por recursos que não são utilizados é outra que some na nuvem, porque você precisa arcar mensalmente apenas com os custos daquilo que realmente consome.

Isso significa que em vez de adquirir servidores que ficam com muita capacidade ociosa esperando o escalonamento do negócio, você pode customizar suas necessidades de espaço de acordo com a demanda. Pagar de acordo com o que se consome também é benéfico, porque transforma uma despesa de capital em uma despesa operacional, que é administrada mês a mês, como uma conta de energia elétrica.

A maioria dos CIOs e líderes de TI observam a redução de custos ao optar pela nuvem.

Aumento da segurança

Uma dúvida comum é como proteger os dados na nuvem. E esse é um problema que os grandes provedores conseguem administrar com mais eficiência do que a sua equipe interna de TI.

Serviços de monitoramento e estruturas de segurança mais complexas podem ser implementados por um custo menor por quem faz a oferta de espaço na nuvem, e a sua empresa precisa se preocupar apenas em manter os pagamentos em dia.

A nuvem ajuda também a lidar com a questão do roubo interno de informações, já que implementa verificações e disponibiliza logs de acesso que ajudam você a lidar com o problema. Hoje, 94% dos negócios se sentem mais seguros na nuvem.

Backup fácil e restauração rápida

Outro ponto positivo do cloud computing é a facilidade de lidar com a perda de dados e administrar soluções de recuperação de desastres. Na nuvem são feitos backups automatizados das informações enviadas pela sua empresa, além dos backups que já são feitos pela sua equipe.

Como esses backups estão online, recuperá-los em casos de perda de dados é uma tarefa mais simples e rápida do que seria caso você tivesse que lidar com as imagens dos dados gravadas em discos ou fitas magnéticas.

Como garantir o sucesso da migração?

Para garantir o sucesso dessa mudança é preciso responder algumas perguntas que vão facilitar todo o processo.

Abaixo, você confere quais são elas e que tipos de respostas buscar para garantir que a migração de data center para a nuvem será bem-feita.

Qual modalidade de nuvem escolher?

Escolher entre a nuvem pública, privada ou híbrida vai mudar a maneira como você olha para a migração. A privada, por exemplo, exigirá a implementação de uma arquitetura exclusiva para o uso da sua empresa, enquanto a pública apenas demandará a organização e a transferência dos dados.

Contar com um parceiro na hora de escolher que tipo de nuvem melhor se adéqua ao seu negócio é sempre uma boa ideia.

Qual é o nível de segurança esperado?

Todas as empresas trabalham com vários tipos diferentes de dados, e quando dizemos isso nos referimos à segurança esperada ao lidar com cada um deles.

É certo que uma tecnologia exclusiva e aquilo que você vende para os seus clientes precisa ser protegido com uma camada extra de segurança, se compararmos com as informações públicas, como as que constam no website do negócio.

Para realizar a migração é preciso determinar quais dados são críticos e o que fazer com eles. Não é incomum que organizações optem por transferir apenas parte dos seus data centers para a nuvem, mantendo localmente algumas informações.

O quão importante é manter a arquitetura atual?

Os servidores têm arquiteturas diferentes e organizam dados de maneira particular.

É possível que encontrar uma solução na nuvem que mantenha essa arquitetura seja uma tarefa mais dispendiosa do que repensar o armazenamento de dados para esse novo ambiente.

Se for muito importante manter a estrutura atual, converse com o seu fornecedor de nuvem para encontrar a solução mais adequada.

Há risco de perda de dados?

Ao transferir dados sempre existe um risco de perdê-los. Mitigar isso é possível e depende de um bom projeto de migração de data center.

Classifique as informações contidas na infraestrutura atual por sua relevância e priorize a transferência de dados críticos. Assim, os riscos para o negócio são melhores e manter-se operando ao longo da migração é menos desafiador.

Como frisamos em outros momentos, uma conversa franca com o parceiro responsável pela migração vai ajudá-lo a determinar a melhor estratégia para mitigar riscos, como a perda de dados.

Migração de data center não é a única coisa com que podemos ajudar. Curta a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das nossas principais atualizações!

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta