Planejamento de tecnologia: 5 práticas para implementar em 2017

fevereiro 8, 2017

O planejamento de tecnologia passa pela definição de estratégias que tornem o ambiente de trabalho moderno e eficiente. Diante disso, gestores devem estar atentos para identificar tendências que possam ser adaptadas ao ambiente de trabalho do negócio.

Dessa forma, o negócio consegue criar uma rotina eficiente e sem grandes gargalos operacionais.

E para te ajudar a identificar quais são as ferramentas e tecnologias que ditarão o ano que iniciou, separamos uma lista como as principais tendências para 2017. Não espere o Carnaval passar, implemente essas práticas na sua empresa o quanto antes!

1. Mais investimentos em segurança digital

2016 foi um ano marcado por grandes ataques DDoS e o aumento das ameaças digitais como os ransomwares. Nesse cenário, o investimento em segurança digital deve manter-se em alta, permitindo que negócios consigam evitar o sucesso de ataques e manter os seus dados a salvo.

Novas ferramentas de monitoramento podem ser integradas à rotina do setor. Dessa forma, a companhia ampliará a sua capacidade de identificar ameaças e vulnerabilidades de segurança.

2. Uso da Internet das Coisas no ambiente corporativo

A Internet das Coisas (ou apenas IoT) tem se destacado por fornecer novas formas de integrar hardwares inteligentes com aplicações de alto desempenho. No ambiente corporativo, os gadgets IoT podem ser integrados a várias rotinas e processos internos. Dessa forma, o negócio consegue manter-se com uma cadeia operacional inovadora e integrada.

Por meio de um planejamento de tecnologia robusto, a companhia pode adotar a IoT sem comprometer a segurança de seus dados. Como consequência, informações sigilosas manterão-se livres de tentativas de ataque e invasão de rede.

3. Uso de aplicativos inteligentes 

Os aplicativos inteligentes já vão além dos assistentes pessoais, como é o caso da Siri (da Apple) e do Allo (do Google). Hoje, ferramentas de TI podem trabalhar utilizando o aprendizado de máquina para que a solução consiga identificar rapidamente o tipo de experiência de uso que mais agrada o usuário. Dessa forma, a aplicação é moldada rapidamente ao estilo de cada pessoa.

4. Migração em massa para a nuvem híbrida

Para que o planejamento de tecnologia consiga atender a metas do ambiente empresarial moderno, a migração para a nuvem híbrida pode ser vista como um investimento com alto retorno.

Ela une características do public cloud com a nuvem privada para dar mais flexibilidade para o setor de TI.

Já a gestão simplificada de recursos facilita a manutenção de uma política de governança com foco em resultados e no direcionamento de rotinas de acordo com as necessidades de cada setor.

5. Uso de chatbots no atendimento a clientes

Também chamados de robôs conversadores, os chatbots são um tipo de ferramenta que, integrada a sistemas ou páginas web, pode simular uma conversa com humanos em linguagem natural.

Um chatbot funciona com o auxílio de uma série de perguntas e respostas definidas previamente. Assim, usuários podem obter dados rapidamente, sem ter que lidar com longas chamadas.

O chatbot tem sido visto por vários gestores como uma forma de otimizar rotinas de atendimento e pós-vendas em um cenário pautado pela alta conectividade. Seja no Telegram, em uma página na web ou por meio do Facebook Messenger, tais aplicações conectam-se com vários sistemas para coletar dados e tornar o relacionamento de um cliente com um negócio mais agradável e dinâmico.

E ai, gostou do nosso post e quer receber as nossas dicas sobre TI em primeira mão? Siga os nossos perfis no Facebook, Twitter e LinkedIn!

Veja outras dicas para otimizar sua pequena ou média empresa, acesse nosso conteúdo especial!

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta