AS 5 PRINCIPAIS PREVISÕES DA SOFTWAREONE PARA GESTÃO DE ATIVOS DE SOFTWARE

fevereiro 6, 2019

Primeiro, aqui na SoftwareONE nós entendemos que uma previsão é simplesmente uma aposta.  Todavia, a nossa experiência no ecossistema de gestão de ativos de software (SAM), atualmente ajudando centenas de clientes a executarem suas perspectivas, somos capazes de oferecer algumas previsões para os próximos poucos anos.

Até 2022, a SoftwareONE espera que a taxa de falha para iniciativas de SAM alcance 25%, onde um cliente desiste de seus esforços para focar em outras coisas ou abandona o investimento por acha as informações inúteis. O Gartner e outra pesquisa de TI apoiam esta estatística e diz que a taxa de falha pode ser ainda maior.  Adicionalmente, prevemos que 50% dos clientes que se esforcem para ter um programa de SAM irão lamentavelmente ficar escassos das expectativas de benefício, devido a falhas para impulsionar mudanças, burocracias internas, ausência de habilidade, decisões de ferramentas incompatíveis e expectativas irreais.

ALGUMAS BOAS NOTÍCIAS

Uma mudança positiva na gestão de ativos de software será que 30% dos programas de SAM serão considerados “estratégicos”. Isto significa que a conformidade, que para muitos era secundário, se desloca para um lugar de experiência do cliente aprimorada, cadeias de suprimento de software integradas, segurança aprimorada e melhor inteligência de negócio. Isto também significa que as organizações precisarão de melhor aconselhamento sobre transformação digital, incluindo projetos de trabalho de ponta a ponta para tornar as mudanças reais. Os resultados de uma recente pesquisa do Gartner suportam a premissa de que aproximadamente 80% dos indivíduos responsáveis pelo relatório de SAM são C-Level.

O Modelo de Probabilidade de Recessão preparado como parte do Guggenheim CIO Outlook sugere que a próxima recessão começará no fim de 2019 até o início de 2020. Quando esta desaceleração econômica ocorrer, uma redução óbvia no gasto de TI freará muitos investimentos em tecnologia, incluindo aqueles de gestão de ativos. Todavia, os clientes olharão mais agressivamente para as abordagens de redução de custo sem um investimento capital massivo. A tradução aqui é que os executivos devem intensificar os esforços agora para investimento adequado de modo que estejam na posição para ajudar a eliminar desperdício e despesa de software desnecessária durante a desaceleração.

GASTO DE NUVEM NÃO IMPORTARÁ MAIS

A próxima previsão é para aqueles clientes buscando maior visibilidade no seus gastos com nuvem. Claro, a mudança para a nuvem híbrida é real, mas a maioria dos clientes se sentirão desapontados no progresso da maioria dos fornecedores de ferramenta de SAM que estão tentando solucionar seu dilema de gestão de gastos. Nossa recente pesquisa com C-level e gerentes de TI, “Gerenciamento e Entendimento On-Premises e Gastos com a Nuvem” revelou que aproximadamente 43% dos entrevistados sentiram que altos custos era a maior preocupação sobre o uso da nuvem.

IBM CloudPowered by Rock Convert

Os fornecedores de ferramenta SAM adquiriram novas tecnologias para a gestão de SaaS, mas os planos para integração não são esperados até o final de 2019 e a completude da visão é suspeita. A realidade é que mesmo com essas ferramentas muito do trabalho no gerenciamento do DropBox, Salesforce e 20-30 outros para a maioria das organizações necessitarão de tempo e recursos. Quando feita de maneira adequada, a gestão de gastos de nuvem também requer gerenciamento de ativos e outros controles para obter dados significantes.

A ASCENSÃO DOS ROBÔS    

Por último, o futuro a um prazo maior em TI irá indubitavelmente envolver automação de processo robótico ou RPA. Em 2016, McKinsey disse que até 70% das tarefas corporativas serão automatizadas usando IA ou inteligência artificial. Desde então, empresas ao redor do mundo pularam neste vagão e estão investindo pesadamente neste tópico – robótica.  Durante minha consulta em uma das maiores telecomunicações do mundo, eu assisti como o CIO abraçou RPA e desafiou seus líderes a automatizar o trabalho de processo em toda a TI. As funções suscetíveis para RPA de curto prazo na gestão de ativos inclui faturamento, ordenação de compra, gestão de catálogo e até mesmo gestão de direitos – uma área onde a SoftwareONE está fazendo investimento.

Aqui está um gráfico útil que sumariza as nossas previsões para o futuro da gestão de ativos de software:

A meta abrangente nessas previsões é para os executivos manterem em mente esses desafios e potenciais armadilhas quando definirem sua estratégia de gestão de ativos.

Deixe a sua opinião sobre estas previsões nos comentários abaixo:

Equipe de Redação

Autor

Equipe de Redação

Deixa uma resposta